sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Missa da festa de São Gonçalo

Logo após a caminhada, a Santa Missa que foi presidida pelo Pe. Ariobaldo, cria da Paróquia São Gonçalo do Retiro e agora ministra as missas em Federação.
Pe. Ariobaldo foi muito elogiado pela sua maneira irreverente de conduzir a missa, já que sua marca registrada é gostar de cantar ao final da homilia e também, no fim da missa. Além disso, a missa contou com as participações de alguns padres como Mauricio Abel (pároco), Gideon e entre os diáconos presentes estava  seu Didi, além dos coroinhas e seminaristas.
Mais fotos no perfil do orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile

Caminhada da Festa de São Gonçalo

video

Caminhada da Festa de São Gonçalo

video
video

Festa de São Gonçalo

No dia 24 de outubro de 2010 aconteceu a festa do padroeiro São Gonçalo na comunidade Ressurreição do Senhor. O evento começou com a caminhada tradicional, saindo do Centro de Formação Amarante, até a igreja matriz. A animação ficou por conta dos próprios animadores da Paróquia, já que o coral da comunidade estava a postos na igreja esperando pela multidão para iniciar a Santa Missa.
Algumas pessoas foram escolhidas para ficarem vestidas à caráter como na foto estão pessoas representando os apostolos


Crianças da Catequese segurando o cartaz do Encontro Nacional do Terço dos homens



Brunno caracterizado como Jesus ressuscitado


Nossa Senhora rodeada de anjos

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Noite da Juventude 2010

Grupo MENCRIS
Banda Jesus Vida
Na noite do dia 17 de outubro aconteceu a Noite da Juventude organizada pelo Grupo de Jovens Mencris (Mensageiros de Cristo). Liderados por Francisco, o grupo soube fazer uma festa na igreja apesar dos momento de crise em que vive atualmente. 

A noite foi animada pela banda Jesus Vida que agitou e fez todos louvarem o Nosso Salvador. 


O evento contou, também, com a presença de vários outros grupos da Paróquia como JUSF, RECRIS, Mini-Jovem, Terço dos Homens, Grupo de Oração Chama Viva, entre outros.



O tema da noite foi: "Jovens em busca do Verdadeiro Caminho" o qual foi bem explicado pelos palestrantes Marcos da Comunidade Paixão do Senhor e membro do Terço dos Homens e Aúrea da Renovação Carismática.



Marcos e Aúrea palestrantes da noite



A banda Jesus Vida divertindo a galera




Mais fotos e mais detalhes no orkut:  http://www.orkut.com.br/Main#Profile

Festa de São Gonçalo

A Comunidade Matriz estará em festa entre os dias 15 e 24 de outubro de 2010. Será a comemoração do aniversário da Comunidade que está fazendo aniversário, e em cada dia da semana um evento será realizado na igreja. Por isso contamos com sua presença para prestigiar os grupos da comunidade que prepararam surpresas e novidades para os  visitantes. Sejam bem vindos e viva São Gonçalo!!!!

HINO A SÃO GONÇALO


.
Letra de diversos
Música de Manuel Ferreira


Neste Mundo eriçado de espinhos
Que nos cortam a alma de dores
Derramai lá do Céu os carinhos
Que transmudam espinhos em flores

Coro

São Gonçalo salvai este Povo
De quem sois lá no Céu protector ´
Dai-lhe fé, vida, amor, sangue novo, (bis)
Dai-lhe bênçãos de Nosso Senhor. (bis)
São Gonçalo, Salvai o vosso Povo,
São Gonçalo, Rogai por nós.

E se a dor nos ferir, meigo Santo,
Se surgir a cruel tentação,
Ah! correi a enxugar-nos o pranto
Vinde, vinde valer-nos então.

Ensinai-nos a senda, o caminho,
Que vos fez um dos Santos maiores
Ver e amar em qualquer pobrezinho
Viva imagem de Nosso Senhor.

São Gonçalo, lá na Glória,
Lá nesse formoso Céu,
Ah! não percas da tua memória
Este humilde rebanho que é teu.

Fostes mestre no ensino e no dar
E modelo na fé e no amor.
Alcançai-nos, ó bom Padroeiro,
Iguais graças de Nosso Senhor.


sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Mensagem ao Catequista

CATEQUISTA!
você é você. você é missão, responsabilidade,humanismo,solidariedade.você é um caminhar constante,irá sempre ao encontro.

O CATEQUISTA não espera, ele vai! Vai sem saber o que encontrar. Isto
não importa.O importante é você ser dotado de
paciência, de coragem e, sobretudo com a vontade de compreender.

O CATEQUISTA vai! Por que vai? Porque sempre tem e terá alguém esperando.

CATEQUIZAR é aproximar, ouvir e estar junto, participar é sofrer e
alegrar com alguém ou para alguém. Este alguém pode ser, a criança, o adulto, o
velho, o enfermo, o menor carente ou uma pessoa que necessita de nossa atenção.

CATEQUISTA é aquele que vê no próximo um ser com possibilidades de ser
transformado. Não é fazê-lo á nossa semelhança, mas sim avaliar suas potencialidades e deduzir até onde aproveita-las.

Ser CATEQUISTA é sentir-se responsável por uma igreja sinal de Deus Amor,
Pai e Mãe, esperança dos aflitos e sofredores.

Ser CATEQUISTA não significa você ser o sábio, mas requer coração
forte, vontade firme.

O CATEQUISTA não desiste! A derrota de hoje, pode estar na vitória do amanhã.
Acreditamos que na função missionária de catequizar, é ter também a
capacidade mental de experimentar, muitas vezes a derrota. Pelo fato, segundo nossa avaliação a sensação de nada ter conseguido! Então a resposta para si mesmo é: MISSAO CUMPRIDA.
Repetir com convicção : Vou continuar! É preciso fundamentar essa vocação
com a leitura da Palavra de Deus, aprendendo dos simples, ter olhos abertos, atentos á realidade; ter coração humano, fraterno, é ser continuador de Cristo entre os humilhados.
Vamos ser catequistas renovados, inculturados, sem medo, profetas.
Criem pistas de saída; procurem fontes abastecedoras; planejem caminhadas,
participem da comunidade. Valorizem-se!
Estimulem-se! Unam-se catequistas de nossa cidade.
Chegou a hora da catequese viva, eficaz, transformadora.

CATEQUISTA valorize a sua hora, é a hora dos profetas. não se cale.
não deixe a palavra de Deus morrer afogada
no poço do medo. Seja profeta, porta-voz de Deus- Amor.

A igreja está com você!

Parabéns pelo seu dia!

Mensagem enviada por Cida Amoroso ao site http://www.catequisar.com.br/mensagem/catequista/14.htm






Dia do Catequista 2010


Aconteceu no ultimo sábado de agosto de 2010, o jantar em comemoração ao Dia do Catequista. E as estrelas da nossa comunidade não poderiam ficar de fora desta festa que foi de muita alegria e integração. 
A animação ficou a cargo da banda Jesus Vida, muito conhecida na nossa Paróquia, que fez as catequistas cantarem, louvarem e dançãrem em louvor a Cristo. Antes do jantar o Padre Gideon deu algumas palavrinhas de motivação para a perpetuação deste lindo trabalho da Igreja Católica que tem uma grande importância na formação do cristão. 
Enfim, o jantar, produzido pela equipe de coordenação catequética, marcou a vida das catequistas apesar de nem todas as integrantes da matriz terem comparecido.



Liderada por Maria de Lourdes, catequista há mais de 25 anos, a equipe da Catequese da Comunidade Ressurreição do Senhor conta ainda com Maria Lúcia, Maristela, Camila, Aniele, Floripes, Olga, Daniele, Luciene e Helena.









Continuação: A história de São Gonçalo do Amarante

Alguns dias depois, tendo passado quarenta dias em completo jejum, a pão e água, de Nossa Senhora recebeu o aviso, ser a vontade de Deus, ele tomar o hábito de São Domingos. – Dirigiu-se ao convento dominicano de Guimarães, pediu admissão e foi aceito. Passado o tempo de noviciado, emitiu os santos votos. Junto com outro companheiro foi destacado para fazer pregação no oratório que levantara em Amarante. Passava ali o rio Tâmega, cuja travessia punha em perigo a vida de muita gente. Compadecido da triste situação de tantos viajantes, Gonçalo determinou fazer uma ponte naquele lugar e querendo dar-lhe princípio, lhe apareceu um anjo que indicou dois montes, entre os quais a construção se devia fazer. Pôs mãos à obra, confiando no auxílio também dos moradores daquela região. Estes não se negaram, mas muito se admiraram de ver o virtuoso frade, ao lado dos operários se entregar aos rudes trabalhos. Pedras de grande volume, tão pesadas, que muitos juntos não conseguiam mover, ele as levava, sozinho dando assim prova de uma assistência que lhe vinha de cima. Dois fatos extraordinários, por todos qualificados milagres, marcaram a intervenção do Santo naquela obra gigantesca que foi a construção da ponte. Quando lhe faltava mantimento para os operários, se punha em oração à borda do rio, pedindo a Deus socorro, e fazendo sobre a água o sinal da cruz, apareciam em grande chusma peixes de todo o tamanho, e facilmente se deixavam pegar.

E certa ocasião faltaram vinho e água, deficiência esta que seriamente vinha a comprometer a continuação das obras. O servo de Deus nesta sua aflição subiu ao monte situado junto do oratório, prostrou-se por terra e pediu a Deus o socorresse naquela necessidade. Acabada a oração, com o bordão tocou o rochedo, invocou o nome de Jesus e imediatamente saiu vinho e abundância. Uma pedrinha que punha no orifício da fonte vinhateira, fazia às vezes de uma torneira, a abrir e fechar. Uma segunda pancada deu na parte contrária do penedo, invocando outra vez o nome de Jesus, e saiu água tão clara, mais clara que a do rio.

O milagre dos peixes se repetiu muitas vezes. As obras da ponte foram levadas ao fim. A fonte do vinho secou, não porém a da água; que está aberta até ao presente, e, bebendo dela, muitos enfermos recebem a saúde.

Outro fato que os biógrafos de São Gonçalo relatam, e que muito impressionou os que o presenciaram, foi, de com uma sentença condenatória ter mudado pães alvos em massas pretas, e estas, com aspersão de água benta, feito retomar sua forma primitiva de pães, milagre este com que em grande sermão público fez emudecer a linguagem blasfemadora de mofador da divina justiça.

São Gonçalo morreu em 10 de janeiro, de ano incerto, presumindo-se que fosse em 1259, no seu humilde leito de palha de eremitério, confortado pelo seu companheiro de hábito e em meio de visões celestes.

Com muitos milagres Deus glorificou o túmulo do seu fiel servo, sendo ele até hoje muito venerado pelo povo católico. No lugar onde foi sepultado, mais tarde se fez erguer um mosteiro dominicano. O Papa Júlio III em 16 de setembro de 1561 aprovou o culto do bem-aventurado para todo o Portugal. Os Papas Urbano VIII (em 1629), Clemente X (1672) confirmaram a aprovação para toda a Ordem de São Domingos. Clemente XI marcou-lhe a festa para 28 de janeiro.

Fonte: http://www.paginaoriente.com/santosdaigreja/jan/goncalo2801.htm

São Gonçalo do Amarante


Muito venerado na sua terra natal, no Portugal, como também no norte do Brasil, São Gonçalo de Amarante nasceu em fins do século XII em Tagilde, freguesia de São Salvador, arcebispo de  Braga. Desde a mais tenra idade dava sinais inequívocos de ser um eleito do Senhor para uma vida extraordinariamente santa. Apenas batizada, a criancinha fixou o seu olhar sobre a imagem de Jesus Crucificado, mas de uma maneira, que chamou atenção de todos que presentes se achavam. Em toda a sua infância as sacras imagens de Nossa Senhora e dos Santos exerciam uma grande atração sobre ele, e freqüentemente era observado, que o pequeno Gonçalo se privava do alimento, para visitar estes objetos da sua veneração.
                                  
Os piedosos pais cuidadosamente trataram de dispensar a seu filho uma primorosa educação. O menino, revelando talento e inclinação para as letras, começou os estudos sob a direção de um piedoso sacerdote. Mais tarde, já moço, sob as vistas do Arcebispo de Braga, se entregou ao estudo da teologia, e do mesmo Prelado recebeu as ordens sacerdotais. Seu primeiro campo de ação sacerdotal veio a ser S. Paio de Riba de Vizela, paróquia que foi confiada aos seus cuidados. Humilde e zeloso, rapidamente foi conhecido como modelo de sacerdote, parco e rigoroso para consigo próprio, liberal e cheio de caridade para com os pobres e necessitados.
                                    
Muitíssimo devoto à Sagrada Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo, surgiu-lhe na alma vivíssimo desejo de visitar os santos lugares da Palestina e os Santuários da cidade de Roma. Para  que os seus paroquianos durante a sua ausência não viessem a sofrer espiritualmente por falta de assistência religiosa, preparou e encaminhou ao sacerdócio um sobrinho seu, ao qual, com muitas recomendações confiou a administração da paróquia, pelo tempo que se acharia em viagem de peregrinação. O sobrinho, da sua parte, prometeu  sob juramento cumprir fielmente com os deveres de cura d’almas. Partiu o nosso Santo consolado, confiante na palavra do seu substituto. Visitou Roma e Jerusalém, demorando-se cerca de quatorze anos nesta jornada de penitência e amor a Nosso Senhor.
                                    
De volta à sua terra e à paróquia, teve o grande desgosto de encontrar na pessoa de seu sobrinho, um sacerdote esquecido dos seus deveres, homem vivendo em luxo, desprezando os pobres e necessitados, dando mau emprego às esmolas que recebia.
                                    
Como era seu dever, Gonçalo o censurou severamente; e lembrou-o das solenes promessas feitas ao assumir a administração da paróquia, havia quatorze anos atrás. O sobrinho, muito em vez de aceitar a mais que justa incriminação, longe de se humilhar, enfureceu-se contra seu santo tio: chegou a cobri-lo de insultos e levou a sua fúria a ponto de fisicamente o maltratar. O santo homem, agradecendo a Deus por tantas injúrias recebidas, sem levantar queixas ao Arcebispo, resolveu abraçar a vida solitária, de ermitão. Retirou-se para Amarante, lugar ermo, onde construiu para si um pobre oratório, não deixando, entretanto, de exercer as funções sacerdotais entre a população da redondeza.



Fonte: http://www.paginaoriente.com/santosdaigreja/jan/goncalo2801.htm